Início História

História

História

O Município de Juripiranga teve início por volta de 1777 quando Braz Gomes Tavares e outros membros de sua família localizaram-se num lugar conhecido por Serrinha de baixo, que hoje está distante 01 quilômetro da atual sede Municipal. Pouco tempo depois ali foram instalar suas moradas, Francisco Félix e a família Chagas. No lugarejo foi construído um “Cruzeiro” em volta do qual eram realizadas as festas religiosas.

Alguns anos se passaram até que a família Ferreira, procedente do sertão, localizou-se no lugar onde hoje se encontra edificada a cidade, ao qual deram o nome de Serrinha de cima. Como uma de suas filhas estivesse gravemente doente, seus familiares fizeram uma promessa para alcançar sua cura: edificariam então uma capela e doariam um patrimônio para Nossa Senhora da Soledade. A graça foi alcançada e a promessa feita pela família Ferreira foi cumprida. Logo, foi construída a capela, doada grande área de terras e também foram ofertadas muitas jóias e adornos para o altar da Santa.

A mesma família Ferreira manteve por muito tempo um beneficiamento de algodão que veio trazer grande movimento para o novo povoado. Citam-se também como pioneiros, Inácio Marinho, Augusto Guedes Monteiro, Vicente Farias, José Nogueira e a família Machado.

Juripiranga, foi mencionada na divisão administrativa do Brasil em 1911 como sendo pertencente ao Município de Pilar, o mesmo acontecendo nas divisões correspondentes a 1936, 1937 e 1938 e no qüinqüênio 1939-43, com a denominação de Serrinha. Já no qüinqüênio 1944-48 estabelecido pela Lei nº 520 de 31 de janeiro de 1943, o nosso Distrito “Serrinha” é mencionado com o topônimo de Juripiranga. Nome que representa o significado de AVE QUE CANTA, já que na região era muito comum um número elevado de passarinhos cantarolarem ao nascer e ao por do sol.
Sua emancipação política teve no então Prefeito de Pilar, Caio Correia de Araújo, o seu grande artífice. Ela foi alcançada através da Lei nº 2.673, de 22 dezembro de 1961, ocorrendo sua instalação oficial no dia 04 de janeiro de 1962, desmembrada de Pilar e integrada por um único distrito, o da sede.

O município de Juripiranga tem uma área de 122 Km². Fica situada na micro-região Agro-Pastoril do baixo da Paraíba. Sendo seus limites: Itabaiana (12 Km), Pilar (18 Km), São Miguel de Taipú (21 Km), Pedras de Fogo (14Km) e Itambé-PE (14Km).

A cidade fica distante do município de João Pessoa, – Capital do Estado da Paraíba cerca de 64 Km, e de Recife Capital do Estado de Pernambuco 107 Km. O estabelecimento humano está dividido pela fronteira estadual em duas partes: de um lado está Juripiranga/PB com categoria de Município e do outro está Ibiranga com categoria de Vila pertencente ao município de Itambé/PE.

Segundo fontes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a população total em 2010 no município de Juripiranga, incluindo a zona rural é de 10.240 habitantes divididos entre 5.131 homens e 5.109 mulheres. O clima é predominante na cidade é temperado, com inverno começando geralmente em maio e terminando em setembro, as principais atividades econômicas estão voltadas para plantações de: milho, feijão, mandioca, inhame, fava, atividade esta, exclusiva com base na economia familiar de subsidência sem fins lucrativos, porém com uma predominância marcante da cultura de cana-de-açúcar, fonte de sobrevivência temporária e principal de toda região, tendo como manipuladora da produção e exploração, como também grande proprietária de terras no município a indústria denominada “USINA CENTRAL OLHO D’ÁGUA” pertencente ao “GRUPO TAVARES DE MELO” localizada no município de Camutanga, município do Estado de Pernambuco e distante de Juripiranga aproximadamente 5 Km.

Juripiranga é uma cidade que reúne poucos trabalhos literários e algumas histórias, destacando-se apenas com alguns trabalhos sem muita divulgação dos poetas populares Ascendino da Costa Leite e Antonio Faustino.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support