Audiência Pública em Juripiranga debate a coleta seletiva e o futuro dos lixões.

E nesta segunda-feira dia 18 de março, Juripiranga deu um passo importante na busca pela resolução de um problema que não é apenas do município, mas de toda a região: A coleta e o descarte do lixo doméstico.

Uma audiência pública foi realizada na Câmara Municipal de Vereadores de Juripiranga, promovida pelo Ministério Público da Paraíba, através da Promotoria de Itabaiana, contando com total apoio da Prefeitura de Juripiranga.

O evento foi mais uma das audiências públicas promovidas pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) e a FAMUP-PB (Federação das Associações dos Municípios da Paraíba) nos municípios paraibanos que solicitaram a assessoria técnica as ações previstas na Política Nacional de Resíduos Sólidos, como a educação ambiental da população e a implantação do sistema de coleta seletiva para o reaproveitamento de resíduos sólidos em suas cidades, através da compostagem e reciclagem de materiais.

A audiência pública, que também teve o apoio do  COGIVA (Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública Integrada nos Municípios do Baixo Paraíba) e da CNM (Confederação Nacional dos Municípios) contou com a participação dos promotores de justiça da Paraíba, Dra Miriam Vasconcelos, Dr Raniere e Dr José Farias, 1º Promotor do Meio Ambiente de João Pessoa, do consultor técnico da FAMUP-PB, Normando Vitorino, além da participação de professores, agentes comunitários de saúde, catadores de papel, estudantes e a população em geral.

Abrindo o evento, o prefeito Dr Paulo Dália falou sobre os desafios dos municípios sobre a problemática do lixo e as dificuldades enfrentadas por cada um na resolução do problema. Destacou também a parceria importante com o Ministério Público, que tem experiência na área e que auxiliará na formatação e preparação de um projeto em conjunto com a população para o correto descarte do lixo.

Representando a FAMUP-PB, o consultor técnico, Dr Normando Vitorino, falou da fundamental importância da educação ambiental que reflete  em todas as outras áreas, como saúde e economia.

Em seguida, Dra Miriam Vasconcelos em sua fala também ratificou a importância do envolvimento dos poderes públicos e da população para de forma conjunta erradicar a problemática do lixo nos municípios. Destacou também a implementação do projeto ASA VERDE, de sua autoria, que visa desenvolver a educação ambiental e consciência cidadã e coletiva para uma preservação do meio-ambiente.

Dr Raniere ressaltou que as ações propostas pelos entes envolvidos na resolução da problemática do lixo, poderão mudar a vida das pessoas com melhoras na saúde, economia e educação.

Palestrante principal Dr José Farias convocou para encampar primeiramente o processo de preparação da população de Juripiranga para o envolvimento com a coleta seletiva do município, os professores e agentes comunitários de saúde, por desenvolverem um papel de contato direto com a comunidade, classificando-os como pilares de todo o processo de educação ambiental.

Pontuou que a coleta seletiva é um serviço de competência do município e que o cidadão colabora diretamente fazendo a separação dos resíduos sólidos, disponibilizando-os  para o recolhimento da coleta pública.

Falou também que um dos aspectos importantes para o sucesso da educação da população é através do comportamento condicionado, uma ação de repetição que ajudará a todos entenderem a seletividade do lixo.

Convidando os professores a serem a porta de entrada no processo, sugeriu que os mesmos desenvolvessem ações educativas junto a comunidade escolar, como gincana, dramatizações, concursos de redações, entre outras ações que envolvam todos no trabalho coletivo.

Falou por fim que a mudança de comportamento da população no descarte e seleção do lixo, que terá todo o acompanhamento dos poderes públicos a partir de agora, passa diretamente pela vontade dos munícipes em contribuir para a preservação do meio ambiente municipal, encerrando dizendo que esta é apenas a primeira etapa e que reuniões periódicas acontecerão no intuito de monitorar toda a implantação dessa nova política de preservação ambiental, sustentada a partir de agora pelos agentes públicos e principalmente pela população.

Realização e apoio:

Prefeitura de Juripiranga

Ministério Público da Paraíba

FAMUP-PB

COGIVA

COMPARTILHAR